quinta-feira, 23 de junho de 2011

XIV Encontro de Botânicos do Rio Grande do Sul

Realizado nos dias 09, 10 e 11 de junho de 2011, o XIV Encontro de Botânicos do Rio Grande do Sul contou com a participação da equipe do laboratório LEVCamp. Confiram as fotos .

Equipe LEVCamp com Rafaela Forzza do Jardim Botanico do Rio de Janeiro





Trabalho do LEVCamp


sexta-feira, 1 de abril de 2011

Defesa de Mestrado do Martin Grings


A revista Schneidiana parabeniza o botânico Martin Grings pelo seu ótimo trabalho de mestrado abordando o gênero Pavonia (Malvaceae) para o Rio Grande do Sul. A defesa ocorreu no dia 31 de março de 2011 no anfiteatro do Departamento de Botânica da UFRGS, contando com a presença de grande público.










Após a defesa ocorreu uma comemoração memorável com muita cerveja, churrasco e rock'n'roll....

video

Show com Os Botânicos







sábado, 19 de fevereiro de 2011

Apopyros corymbosus coletado em 2011


Respeitados leitores da Revista Schneidiana, após dois anos sem notícias a revista finalmente sai da estagnação e volta as atividades para publicar novidades botânicas. Em recente coleta pela região das Missões aqui no estado do Rio Grande do Sul a equipe da Schneidiana encontrou a espécie Apopyros corymbosus (Hook. & Arn.) G.L. Nesom. O gênero Apopyros apresenta apenas duas espécies e pertence a tribo Astereae da família Asteraceae. A espécie quando encontrada durante a excursão de coleta primeiramente lembrou um Baccharis ou uma Conyza. Somente no laborátório LEVcamp de taxonomia de plantas campestres que a espécie foi identificada corretamente. O local de ocorrência desta espécie é oeste do RS, Paraguai e Argentina.


Apopyros corymbosus (Hook. & Arn.) G.L. Nesom



Últimos remanescentes de campo natural em Santiago-RS, local da coleta de Apopyros corymbosus (Hook. & Arn.) G.L. Nesom.





Eduardo Pasini (Edubs) em coleta

quinta-feira, 19 de março de 2009

Defesa de Tese













A Revista Schneidiana gostaria de prestigiar o mais novo Doutor em Botânica Angelo A. Schneider que defendeu sua tese no dia 27 de fev. de 2009, aproveitando para agradecer a presença de todos os colegas e amigos botânicos e a sua família.

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Estudo florístico e fitossociológico

Estudo florístico e fitossociológico de uma área às margens da lagoa do Armazém, Osório, Rio Grande do Sul, Brasil


Ilsi Iob Boldrini, Rafael Trevisan e Angelo Alberto Schneider


RESUMO: (Estudo florístico e fitossociológico de uma área às margens da lagoa do Armazém, Osório, Rio Grande do Sul, Brasil). O trabalho foi desenvolvido no município de Osório, em uma área com ca. de 10 hectares, constituída predominantemente por vegetação campestre e em menor proporção por vegetação florestal. O objetivo foi de conhecer a flora local, com ênfase para as espécies raras, endêmicas, ameaçadas de extinção e exóticas. O levantamento florístico foi realizado pelo método do Caminhamento. Para o conhecimento das espécies mais freqüentes na vegetação de campo foi realizado levantamento fitossociológico utilizando-se o método de superfície, com 18 parcelas de 1m². Para a estimativa de cobertura foi utilizada a escala modificada de Braun-Blanquet. Foi registrada a ocorrência de 183 espécies distribuídas em 54 famílias. Dentre elas uma espécie endêmica dos campos litorâneos, duas em perigo de extinção, seis vulneráveis e duas imunes ao corte. Além disso, foram constatadas duas tipologias campestres, uma em área úmida com composição florística essencialmente nativa e outra de campo seco com vegetação alterada dominada principalmente por espécies exóticas e ruderais. Palavras chaves: biodiversidade, bioma Pampa, campo, conservação, espécies ameaçadas



sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Vernonia constricta Matzenb. & Mafioleti


Em recente visita ao município de Capão da Canoa foi fotografada Vernonia constricta Matzenb. & Mafioleti, espécie endêmica e classificada como EN - em perigo, pela lista das espécies ameaçadas da flora do Rio Grande do Sul. Fotos de Angelo Schneider.

domingo, 16 de novembro de 2008

Asteraceae de Itapuã RS

A família Asteraceae no Parque Estadual de Itapuã, Viamão, Rio Grande do Sul, Brasil

Mariane Elis Beretta
Ana Cláudia Fernandes
Angelo Alberto Schneider
Mara Rejane Ritter

PDF

RESUMO: (A família Asteraceae no Parque Estadual de Itapuã,Viamão, Rio Grande do Sul, Brasil). O Parque Estadual de Itapuã, localizado no município de Viamão, Rio Grande do Sul, é uma importante área de preservação do Estado, uma vez que abriga remanescentes da vegetação original da região. A família Asteraceae apresenta um grande número de espécies e uma ampla distribuição mundial, sendo que no sul do Brasil ocorre em maior número nas formações campestres. O objetivo deste trabalho é inventariar as espécies de Asteraceae ocorrentes no parque estadual. Para tanto, realizou-se o exame dos exemplares anteriormente coletados no local e depositados nos herbários da região, além de uma revisão de trabalhos efetuados no Parque. Foram registrados dados como hábito, habitates, floração e frutificação. No total foram encontraram-se 162 espécies, distribuídas em 56 gêneros de 13 tribos. A tribo com o maior número de espécies é Astereae (36 espécies), seguida por Eupatorieae (31 espécies). Os exemplares coletados florescem e frutificam principalmente na primavera e no verão (51%) e no outono (46%). A ocorrência de um grande número de espécies, das quais seis ameaçadas de extinção no Rio Grande do Sul, indicam a importância desta Unidade de Conservação para o Estado.

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Lançamento do CD-ROM Eupatorium


Foi realizado no dia 06.nov.2008 o lançamento do CD-ROM Chave interativa do gênero Eupatorium L. (Asteraceae) no Rio Grande do Sul. O CD apresenta uma chave analítica interativa para a identificação das espécies do gênero Eupatorium L. ocorrentes no estado do Rio Grande do Sul, com chave para gênero e espécies, fotografias, dados de distribuição geográfica e novas citações. A Revista Schneidiana agradece a todos que compareceram ao evento.
Quem quiser adiquirir o CD-ROM deve escrever para angeloschneider@yahoo.com.br

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

CD- ROM - Chave de Eupatorium no RS



Convite para lançamento do CD-ROM: Chave interativa do gênero Eupatorium (Asteraceae) no Rio Grande do Sul de Nelson Matzenbacher e Angelo Alberto Schneider.
Local: Anfiteatro do Departamento de Botânica da UFRGS
Data: 06 de novembro de 2008, 17:00 horas

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Asteraceae


Confiram algumas fotos do nosso amigo botânico Sérgio Bordignon ...


Perezia multiflora subsp. sonchifolia Viulleum.


Heterothalamus psiadioides Less.



Hysterionica filiformis (Spreng.) Cabrera

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Chaptalia cordifolia


Em recente visita ao herbário do Museu Botânico Municipal de Curitiba-PR (MBM), encontramos em cultivo a espécie Chaptalia cordifolia (Baker) Cabrera, Asterácea nativa de regiões de altitude (mata nebular), ocorrendo desde o Rio de Janeiro a Santa Catarina.

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Flora Naturalizada do estado do Rio Grande do Sul


Angelo Alberto Schneider

RESUMO
O presente trabalho é uma contribuição para o conhecimento das espécies herbáceas não nativas e subespontâneas no estado do Rio Grande do Sul, Brasil. A terminologia que engloba o tema das plantas introduzidas é abordada, citando-se algumas definições, assim como, é apresentada uma lista com 270 espécies (pertencentes a 52 famílias) herbáceas naturalizadas no Estado, com seus respectivos nomes populares, locais de origem geográfica e modo de introdução. Palavras-chave: plantas introduzidas, plantas ruderais, flora do Rio Grande do Sul.

PDF

sábado, 23 de agosto de 2008

Família Asteraceae no PARNA da Serra das Confusões

Genilson Alves dos Reis Silva (fotos)



Localizado no estado do Piauí, o Parque Nacional da Serra das Confusões é um representante da caatinga brasileira. Foi realizado recentemente o levantamento florístico da família Asteraceae neste local, trabalho realizado pelo nosso colega Genilson Alves dos Reis Silva e colaboradores. Confiram algumas espécies encontradas.

Acritopappus confertus



Acmella uliginosa



Blaivillea dichotoma


Pithecoseris pacourinoides

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Nota de ocorrência de Baccharis opuntioides

Ocorrência de Baccharis opuntioides Mart. ex Baker (Asteraceae: Astereae) para a Região Sul do Brasil


Angelo Alberto Schneider
Ilsi Iob Boldrini

RESUMO
Durante o estudo taxonômico do gênero Baccharis L. sect. Caulopterae DC. para a Região Sul do Brasil, Baccharis opuntioides Mart. ex. Baker teve ocorrência confirmada para o estado de Santa Catarina. Descrição botânica, comentários e primeira ilustração desta espécie são apresentados.



Lectotipificação de Baccharis riograndensis

Gustavo Heiden
Angelo Alberto Schneider

RESUMO
Baccharis riograndensis Malag. & J.E. Vidal, uma espécie endêmica do sul do Brasil, foi descrita com base em dois síntipos e dois parátipos. Embora a espécie tenha sido citada em vários trabalhos, nenhuma lectotipificação foi feita até o momento. O estudo do material original em conjunto com a revisão de coleções em herbários confirmou a individualidade do táxon. Baccharis riograndensis é lectotipificada e dados adicionais, incluindo uma descrição diagnóstica, ilustrações, distribuição geográfica e estado de conservação, segundo os critérios da IUCN, são apresentados.

PDF

Novas espécies de Baccharis do Sul do Brasil


Angelo Alberto Schneider

Ilsi Iob Boldrini


Duas novas espécies de Baccharis L. sect. Caulopterae DC . (Asteraceae) que vivem em regiões de altitude do Sul do Brasil são apresentadas: Baccharis apicifoliosa A.A. Schneid. & Boldrini e Baccharis flexuosiramosa A.A. Schneid. & Boldrini.




quarta-feira, 13 de agosto de 2008

59º Congresso de Botânica

Realizado em Natal-RN o 59º Congresso Nacional de Botânica foi um encontro marcante tanto pelo belo visual do litoral quanto da cidade.


Confiram as fotos.

Jantar na pizzaria Cipó Brasil

Vista do Hotel Praiamar




Praia da Pipa e o Forte dos Reis Magos - Natal






segunda-feira, 28 de julho de 2008

Almoço divertido na casa da Ilsi

Neste domingo foi realizado um almoço na residência da querida Professora Ilsi Boldrini. A equipe da Revista Schneidiana esteve presente conferindo os melhores momentos deste animado almoço. Agradecemos a cordial colaboração do seu esposo Paulo Boldrini na preparação do delicioso galeto servido aos convidados. Sentimos falta da nossa querida Professora Silvia Miotto que não pode comparecer.



quarta-feira, 23 de julho de 2008

Novos registros de Heliantheae

Novos registros de Heliantheae Cass. (Asteraceae) para o Brasil

Cláudio Augusto Mondin

PDF

RESUMO – (Novos registros de Heliantheae Cass. (Asteraceae) para o Brasil). Quatro espécies da tribo Heliantheae (Asteraceae) encontradas no Rio Grande do Sul representam o primeiro registro para o Brasil: Acmella psilocarpa R.K. Jansen, Angelphytum grisebachii (Baker) H. Rob., Angelphytum tenuifolium (Hassl.) H. Rob. e Viguiera nudicaulis (Pers.) Baker. São apresentadas descrições e ilustrações para as espécies. Além disso, são fornecidos dados sobre a distribuição geográfica, hábitat, época de floração e frutificação.

quarta-feira, 25 de junho de 2008

Congratulations

A equipe da revista Schneidiana gostaria de parabenizar a mais nova professora de sistemática vegetal da UFPEL, nossa querida colega DR. Raquel Lüdtke. Parabéns. São os votos de todos do PPG-Bot UFRGS.

sexta-feira, 13 de junho de 2008

Baccharis trinervis Pers.


Baccharis trinervis Pers. é um arbusto escandente de aproximadamente 3-5 m de altura, encontrado em bordas e interior de matas com terreno em declive e com úmidade alta. Esta foto foi tirada de um exemplar coletado no Campus da UFRGS mostrando detalhes das folhas trinervadas.

quinta-feira, 5 de junho de 2008

Que planta é esta?


Segundo o botânico Angelo Alberto Schneider, consultor e editor da Revista Schneidiana, esta planta é nativa da América do Sul e tem o nome científico de Solanum mammosum. Popularmente, é conhecida como jurubeba-do-pará ou teta-de-vaca.

quinta-feira, 8 de maio de 2008

Campos arenosos do Rio Grande do Sul



Localizados no sudoeste do estado do Rio Grande do Sul, os campos arenosos são tema da tese de doutorado da nossa colega Elisete Maria de Freitas. Em breve, estaremos publicando fotos e comentários sobre o trabalho realizado nos areais do Rio Grande do Sul . Por enquanto confira algumas fotos.


Fotos: Elisete Freitas


Vista dos campos arenosos com Butia lallemantii Deble & Marchiori



Elisete em coleta




Noticastrum acuminatum (Asteraceae)






Baccharis multifolia (Asteraceae)




Butia lallemantii (Arecaceae)






Baccharis albolanosa (Asteracae)


Jatropha isabellii (Euphorbiaceae)